segunda-feira, 7 de setembro de 2009

Partidas Dobradas

A essência deste método, é que o registro de qualquer operação implica que um débito em uma ou mais contas deve corresponder um crédito equivalente, em uma ou mais contas, de forma que a soma dos valores debitados seja sempre igual a soma dos valores creditados, ou simplificando: NÃO HÁ DÉBITO SEM CRÉDITO CORRESPONDENTE; DÉBITO = CRÉDITO, OU ORIGENS = APLICAÇÕES. CONTAS- Representam os registros de débito e crédito da mesma natureza ou espécie identificadas por um título que qualifica os elementos do patrimônio (bem, direito, obrigação ou situação líquida) ou uma variação patrimonial (receitas e despesas). Elementos da Conta- São seis os elementos de uma conta: Título – é o nome da conta. Data – marcação do tempo do fato (dia, mês e ano). Histórico – é a narração do fato ocorrido. Débito – estado de dívida da conta Crédito – estado haver da conta Saldo – é a diferença entre o débito e o crédito. Pode ser: Devedor – quando débito maior que crédito. Credor – quando débito menor que crédito. Nulo – quando débito igual a crédito. Função das Contas- Representar graficamente o Patrimônio e suas variações. A representação é feita através dos chamados Razonetes ou Contas em forma de T. Termos Técnicos das Contas- São diversos os termos técnicos utilizados no uso das contas, entre os quais podemos citar: 1. Título da conta - é a denominação da conta. 2 . Abrir uma conta - significa iniciar a sua escrituração. 3 . Debitar uma conta - significa registrar determinado valor em seu débito. 4. Creditar uma Conta - significa registrar determinado valor em seu crédito. 5 . Conferir ou verificar uma conta - significa examinar a sua exatidão. 6. Tirar o saldo de uma conta ou balancear - é a diferença entre a soma do débito e a do crédito; se o débito for maior, o saldo será devedor. Se o crédito for maior, o saldo será credor. 7. Reabrir uma conta - significa reiniciar a sua escrituração quando ela se acha encerrada, por não apresentar saldo. 8. Transferir uma conta - significa levar o seu saldo a débito ou a crédito de outra conta.

Quem já estudou ou estuda Contabilidade sabe o princípio básico é manter o equilíbrio entre as contas contábeis: cada valor de débito corresponde a um mesmo valor de crédito. O método das partidas dobradas foi criado por Lucca Faccioli, um monge que viveu na Europa, durante a Idade Média. Segundo historiadores, Lucca Faccioli teria aprendido este método com povos do oriente, com quem teve contato.

As partidas dobradas são simples, como escrito acima cada crédito corresponderá a um débito, ambos com o mesmo valor. Débito e crédito se opõem, é como se estivéssemos retirando recursos de uma conta, os repassando a outra. Vamos exemplificar: suponhamos que uma empresa possua $ 1000 em caixa. A primeira transação que a empresa fará é a compra de um microcomputador, avaliado em $ 500. No ato da compra, o sistema contábil da empresa registrará desta forma:

D-Equipamentos de informática - microcomputador
C-Bancos Conta de Movimento 500,00

Agora a empresa não mais possui os $ 1000 em caixa. No entanto, seu patrimônio total continua sendo de $ 1000 – não estamos aqui considerando a depreciação –, porque possui $ 500 em caixa e um microcomputador avaliado em $ 500.

Equilíbrio no patrimônio

Foi observada a importância e o porquê das partidas dobradas? Se não existissem as partidas dobradas, não existiria a própria Contabilidade. Vimos que graças às partidas dobradas, a empresa pode saber onde aplicou parte dos recursos de seu caixa.

As partidas dobradas sempre se resumirão a um débito e um crédito? A resposta é não. Um crédito pode significar um, dois ou mais débitos e vice-versa. Vamos ao exemplo:

A empresa do exemplo anterior ainda possui $ 500 na conta caixa e precisa adquirir uma mesa para o microcomputador e um arquivo. A mesa custa $ 100 e o arquivo, $ 250. A compra é feita no mesmo dia, o registro contábil ficaria assim:

D-Móveis e utensílios - Arquivo $ 100
D-Móveis e utensílios - mesa para micro $ 250
C-Banco Conta de Movimento 350,00

Observação: os débitos aconteceram na mesma conta de Móveis e Utensílios. No entanto, criei as subcontas “arquivo” e “mesa para micro” por achar que muitas empresas usam inúmeras subcontas para facilitar a análise contábil.

A empresa em questão continuará com os mesmos $ 1000, só que com $ 150 em caixa e $ 850 alocados em móveis e utensílios. Então percebemos que o patrimônio da empresa continua o mesmo, mas equilibrado graças aos lançamentos das partidas dobradas.

Resumindo, a tônica do método das partidas dobradas é toda baseada no dobro de situações lógicas e correlacionadas. Tais como “NÃO HÁ DEVEDOR SEM CREDOR” e outras mais:

a) a soma dos saldos devedores é igual à soma dos saldos credores;

b) o ativo é igual ao passivo;

c) a soma dos bens mais direitos é igual à soma das obrigações mais PL;

d) as contas do ativo aumentam com débitos e do passivo com créditos;

e) as contas do ativo são reduzidas com créditos e do passivo com débitos;

f) toda despesa é debitada e toda receita é creditada;

g) todo custo é debitado e todo lucro é creditado.

16 comentários:

  1. PRECISAMOS INCLUIR ALGO SOBRE CONTABILIDADE PÚBLICA.

    JOSÉ VIEIRA

    ResponderExcluir
  2. O Nome do Frei é PACCIOLI.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Veja no site italiano da Wikipedia: http://it.wikipedia.org/wiki/Luca_Pacioli. Parece que você está equivocado...

      Excluir
  3. Me ajudou muito sobre a questão que diz que :
    PATRIMÔNIO = CRÉDITO
    Na aula eu não havia entendido ao certo o sentido disso.
    Gostaria de saber a diferença entre patrimônio e bens.
    Obrigada

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Patrimônio de uma entidade é o conjunto de bens, direitos, e obrigações. O Patrimônio Bruto é composto pelos Bens e Direitos. O Patrimônio Líquido (PL) é o Patrimônio Bruto menos as Obrigações. sabendo-se que Patrimônio Bruto = ATIVO (A), e Obrigações = PASSIVO (P), temos a equação patrimonial: PL = A - P

      Excluir
  4. Duvida, quando existe o credito e nao tem o debito o que significa ???? e quando tem o debito e nao tem o credito??? estou analisando um extrato de razão da empresa e surgiu essa duvida.

    Obrigada

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Significa que alguém está fazendo caixa 2.

      Excluir
    2. Impossivel isso na contabilidade, como disse o amigo, "caixa 2". Essa é uma regra sem excessão

      Excluir
  5. Eu não faço contabilidade, tudo o que estou aprendendo é pela internet. Surgiu uma dúvida que não consegui achar uma resposta simplificada, tem como eu saber exatamente quais as contas e suas contrapartidas? Pois são infinidades de contas, sendo assim, contrapartidas tambem. Gostaria de saber que conta "x" reflete em conta "Y"...mas que seja sobre o plano de contas inteiro, sei que é bastante coisa, por isso estou aqui, haha. Obrigado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você pode colocar a mesma letra do alfabeto entre parêntesis, ex.: (a), em cada débito e crédito referentes a um mesmo movimento em suas distintas contas.

      Excluir
  6. Não, isso não teria como ser feito, mesmo porque, cada empresa tem suas características próprias, de forma que se torna uma tarefa impossível de ser feita a nível amplo, talvez no restrito, houvesse uma remota possibilidade, mas o resultado não compensaria o esforço.

    ResponderExcluir
  7. O nome do monge é Lucca Paccioli.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa noite Anônimo26 de maio de 2013 17:46

      Errei ao digitar, mas quem sabe, sabe :)

      Excluir
  8. quem criou o método de partida dobrada e quando foi esse acontecido ? ; Alguém poderia me ajuda! ?

    ResponderExcluir
  9. Bia ninguem sabe ao certo quem criou o Método das Partidas Dobradas, sabemos apenas que o mesmo já era utilizado na Itália, principalmente na Toscana, desde o Século XIV. Frei Luca Pacioli foi quem primeiro divulgou em seu livro Suma de aritmética, geometria, proporção e proporcionalidade, publicado em 1494.

    ResponderExcluir
  10. Adorei a matéria......não vou querer as parar....

    ResponderExcluir